• sales@barrisdomira.com
  • Barris - Barrels - Tonneaux - Barriles - Artesanato - Craftwork - Handicraft
  • Ainda tem dúvidas?
    Atendimento...
    Whatsapp
    +351 252 107 396

Blog

Por que é que o vinho e destilados envelhecem em barris de carvalho?

Mar 19, 2019

 

Porque é que o vinho é envelhecido em barris de carvalho?
Muitos de nós estão cientes de que a maioria dos vinhos finos são envelhecidos em barris feitos de carvalho. O que é menos conhecido é o motivo disso. Quais são as vantagens do carvalho? Quais são, se houver, as desvantagens? Existem diferentes variedades de barris de carvalho? Isso afecta o vinho de maneira diferente? Quais são as diferenças? Como é que todo o processo funciona?

Vinho envelhecido antes de engarrafar
Uma vez concluído o processo de fermentação, o vinho é repetidamente armazenado para remover as partículas sólidas maiores. Este vinho jovem é “verde”. É bruto e cru e precisa de tempo para envelhecer em recipientes feitos de materiais neutros. Aço inoxidável, barris velhos ou cubas de cimento são ideais para isso. Alternativamente, o vinho pode inicialmente ser envelhecido em pequenos barris de madeira. Estes não são neutros e afectarão o vinho à medida que envelhecer.

Vinho envelhecido em barricas de Carvalho
À medida que o vinho envelhece em barris de madeira, os sabores subtis do carvalho começam lentamente a afectar o seu desenvolvimento. Carvalho francês ou americano são normalmente os mais usados. Estes são provenientes de diferentes regiões (por exemplo, Nevers, Limousin, Troncais) para transmitir sabores ligeiramente diferentes (descritos como “baunilha”). Pequenas mudanças químicas começam a funcionar no vinho enquanto ele se encontra no barril. O resultado é um amolecimento dos taninos duros presentes durante a fermentação e um sabor mais complexo. O efeito diferente de madeiras específicas é um assunto fascinante, muito discutido pelos produtores de vinho em todo o mundo. O barril serve a dois propósitos para o envelhecimento do vinho: permite que o oxigénio entre no vinho muito lentamente ao longo do tempo e transmite parte do sabor, ou carácter, da madeira ao vinho.

 

O que acontece ao destilado quando envelhecido num barril de carvalho?
O contacto com a madeira torna o álcool mais suave, mais macio e com melhor sabor. Devido à tosta da madeira durante a construção do barril, os vinhos desenvolvem aromas adicionais.
O barril deverá de ser colocado em um espaço húmido, onde a temperatura mudará ao longo do dia. A expansão e contracção do licor é importante para o processo de envelhecimento. O destilado precisa de se expandir e penetrar na a madeira do barril. Então, quando as temperaturas arrefecem, o líquido retrai-se e traz consigo um monte de sabores de que o próprio barril é responsável.

As pessoas falam de taninos no vinho. Os taninos são especialmente evidentes no sabor dos vinhos tintos e acredita-se que sejam provenientes das peles e caules da uva. Se o vinho foi envelhecido num barril de carvalho, depois disso, alguns dos taninos foram retirados da própria madeira do barril.

Outra parte fundamental do processo de envelhecimento é a infusão de açúcares da madeira no destilado. Açúcares da madeira são especialmente evidentes a partir de um barril de carvalho tostado porque o processo de queima, extrai esses elementos naturais da madeira para o destilado. Os açúcares de madeira conferem ao destilado uma profundidade no sabor e uma ligeira doçura. No geral, o envelhecimento do barril de carvalho dá ao líquido uma baunilha, canela, noz-moscada, pimenta preta e sabor de caramelo. Também torna o líquido muito mais suave para uma sensação de boca diferente.
Um novo barril é o melhor para isso e o efeito diminui acentuadamente com o uso repetido.

 

Os Principais benefícios da madeira resumidos:
1- A micro-oxigenação que é o acto de respirar que é o contacto do líquido com o ar. Esta função é benéfica para a estrutura do vinho e garante sua longevidade;

2- Em contacto com a madeira o vinho recebe sabores e aromas, que podem ser acentuados ou não dependendo do processo de tosta que cada barrica sofre;

3- A madeira de carvalho também possui a propriedade de amaciar e arredondar os taninos de um vinho, em outros casos, domar taninos rebeldes que são características de determinadas cepas;

4- Uma parte da estrutura dos vinhos, provém também dos taninos que o carvalho fornece, é importante também para intensificar a cor da bebida;

5- Tintos ou brancos podem apresentar um grande leque de cores naturais e o barril também é responsável por estabilizar a sua cor.

 

error: Content is protected !!